OPINIÃO: Os 10 maiores erros de arbitragem do Brasileirão 2018

Resultado de imagem para arbitro brasileirao 2018
Reprodução: Gazeta Esportiva

Por: Camila Bairros
FutebolNews


O Brasileirão 2018 não contou com árbitro de vídeo por motivos econômicos. Em fevereiro deste ano, representantes dos clubes da Série A se reuniram na sede da CBF para votação, e o placar foi de 12 a 7 contra o VAR, além de uma abstenção. A entidade queria que os clubes pagassem pela implantação da tecnologia, que auxilia a arbitragem em determinados lances como gol, pênalti, aplicação de cartão vermelho e identificação de atletas. Mas o custo estimado para os 380 jogos do campeonato era de R$ 20 milhões.

Em pesquisa feita a partir do site da CBF, que analisa os lances das partidas para definir se a decisão da arbitragem foi tomada de maneira correta ou não, foi possível perceber que a Chapecoense é o time mais ajudado pela arbitragem, tendo ganho seis pontos a partir de erros dos juízes. Já o Corinthians é o mais prejudicado, já que poderia ter ganho seis pontos a mais se não fossem os equívocos.

Para a escolha dos 10 lances considerados os maiores erros de arbitragem do Brasileirão, foi levado em conta a dificuldade de marcação da irregularidade, e também se o erro interferiu no resultado da partida.


1ª rodada – Vitória 2 x 2 Flamengo
A primeira rodada do Campeonato Brasileiro já começou com um erro grave. Com o rosto, Éverton Ribeiro salvou a bola em cima da linha, mas para o árbitro Wagner Reway, o flamenguista evitou o gol com a mão e acabou marcando pênalti para o time baiano e expulsando o meia, quando o jogo ainda estava 1x0 para os cariocas.




13ª Rodada - Atlético-PR 2 x 2 Internacional
Pottker abriu o placar para o Internacional logo no começo do jogo, aos 12 minutos, quando se aproveitou do desvio em uma conclusão do companheiro Nico López. Mas ao dividir a bola com o goleiro Santos a bola acertou o braço do atacante e entrou no gol. O juiz deveria ter apitado e marcado a irregularidade, mas validou o lance.




17ª rodada – Botafogo 0 x 0 Santos
O Botafogo balançou as redes nos minutos finais da partida, quando Renatinho recebeu lançamento e finalizou, mas o árbitro Pablo Roberto Alves Junior considerou a participação de Luiz Fernando no lance, que estava impedido, e anulou o gol.




18ª Rodada - Atlético-MG 3 x 1 Santos
O jogo ainda estava 1x1 quando Leonardo Silva tentou alcançar a bola dentro da área, mas acabou acertando o atacante Gabriel, impedindo o mesmo de prosseguir com a jogada. O árbitro nada marca.




23ª Rodada - Santos 0 x 0 Grêmio
Geromel, zagueiro gremista, tenta disputar a bola mas acaba atingindo apenas seu adversário, o atacante Rodrygo, dentro da área. O árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio, nada marcou.



24ª Rodada - Palmeiras 1 x 0 Corinthians
Em uma jogada ocorreram duas situações de pênalti, nenhuma marcada pelo juíz Jean Pierre Goncalves Lima. Na primeira Deyverson, atacante palmeirense, é calçado pelo zagueiro corinthiano Henrique. Logo em seguida, no limite da área penal, Hyoran é derrubado por Jadson.




26ª rodada – Corinthians 1 x 1 Internacional
O Internacional abriu o placar da partida de forma irregular. Em falta cobrada por Edenílson, havia quatro jogadores em posição de impedimento, um deles Leandro Damião, que fez o gol. O bandeira Leone Rocha nada marcou e o árbitro Eduardo Tomaz de Aquino apontou para o centro do campo.




27ª rodada: Palmeiras 3 x 1 Cruzeiro
O jogo estava 1x0 para o Palmeiras quando o zagueiro alviverde Gustavo Gómez interceptou a bola com a mão fora da área. Mas o árbitro Dewson Freitas entendeu que o lance ocorreu dentro da área, marcando pênalti.




27ª rodada: Internacional 2 x 1 Vitória
Camilo, meia colorado, cobrou uma falta e Lucas Fernandes, atacante do Vitória, que estava na barreira, cortou a bola com a mão. O jogador rubro negro estava fora da área quando interceptou o cruzamento, mas o árbitro Sávio Pereira Sampaio assinalou o pênalti.



33ª rodada Corinthians 1x1 São Paulo
Quando a partida ainda estava zerada, Jadson, meia do Corinthians, cruzou a bola para Danilo bater forte para o gol. Jean, goleiro são paulino fez a defesa, mas a bola já tinha passado a trave. Para Rodolpho Toski Marques, juíz da partida, a bola não ultrapassou  totalmente a linha, então o gol não foi validado.



E você torcedor, é à favor do VAR? Seu time também foi prejudicado por erros de arbitragem no Campeonato? Vote agora no erro mais escandaloso!




1 Comentários

  1. Grêmio 2x2 Bahia. Raphael Toski expulsou zagueiro do Bahia equivocadamente, e depois inventou um pênalti em cima de Marinho depois dos 40.

    ResponderExcluir