E o futebol nos surpreende outra vez


(Foto: Divulgação/UEFA)
Por: Samuel Oliveira
FutebolNews

Para o futebol, todos devem ser ateus. Não podemos acreditar em favoritos, em pré-vencedores. Não existem Deuses soberanos nesse universo. Nesse esporte, você tem que se concentrar ao máximo. Ao mínimo também. Não espere o óbvio, sempre aguarde o impossível....e lhe surpreenderá outra vez.

O Liverpool, clube da região noroeste da velha Inglaterra, tinha em suas mãos o conformismo de que não daria mais como reverter o placar de 3 a 0 atribuídos ao Barcelona na inabalável Camp Nou, da cidade homônima ao time espanhol. Não contavam com a astúcia dos ingleses que, embalados em clima de guerra bretã, empunharam suas forças para o "dia final de suas vidas", no Anfield, no dia 7 de maio de 2019.

Você nunca caminhará sozinho. O cântico sonoro, arrepiador e amedrontador da torcida vermelha e branca funcionou com uma ópera, à espera dos primeiros movimentos dos seus regedores, os jogadores. Era isso, era para ser, sempre foi para ser. Era para ser a virada do Barcelona sobre o PSG em 2017. Era para ser Istambul, Milan e Liverpool. Era para Solskjaer dar o título para o Manchester United em pleno Camp Nou, contra o Bayern. Era pra ser. 

4x0. É assim que aconteceu, da forma que aconteceu. No fundo, os ateus do futebol acreditavam nesse dia. Sem cerimônia, com a realidade de que a torcida empurraram até o apito final do juiz Cüneyt Çakır. Esse apito final foi como o último suspiro. O último batimento cardíaco.

E o futebol? Nos surpreende outra vez e cada vez mais.

0 Comentários