Por que o Palmeiras fracassa tanto em mata-mata?

Reprodução: Destak Jornal

Por Gabriel Santos
FutebolNews

O Palmeiras investiu muito, montou um elenco colossal pra solo brasileiro, alguns dizem que o terceiro time do Palmeiras é melhor do que times titulares do Brasil afora. O investimento até foi compensando no Brasileirão em 2016 e 2018, mas no pontos mata-mata, o Verdão não engrena.


Primeiro, alguns dados do Palmeiras em mata-mata:
Palmeiras nos mata-matas desde 2016

O Palmeiras eliminou
São Bernardo
Botafogo-PB
Novorizontino em 3 ocasiões
Internacional
Santos
América Mineiro
Bahia
Cerro Porteño
Colo-Colo
Sampaio Corrêa
Godoy Cruz

Foi eliminado por 
Santos
Grêmio em 2 ocasiões
Ponte Preta
Barcelona-EQU
Cruzeiro em 2 ocasiões
Corinthians
Boca Juniors
São Paulo
Internacional

O problema não pode ser falta de elenco, por motivos óbvios. Treinador? Talvez, mas não foi só um que passou essas decepções, Felipão que é "treinador de mata-mata" não deu certo até agora. O maior problema parece ser as severas pipocadas, e não é de um ou outro jogador.

O Palmeiras não entrega em momentos decisivos o que costuma entregar em pontos corridos, 2016 e 2018 deixaram isso bem claro, com conquistas convincentes no Brasileirão. Em 2017, quando não venceu, brigou com o Corinthians, apesar de não levar.

Em mata-mata o Palmeiras aparenta ter desaprendido como se joga futebol. Muitos erros, jogadores somem, técnicos fazem loucuras. Na última eliminação tem um exemplo bom: Willian estava tendo boas chances, intervalo, Willian sai para a entrada de Deyverson. Ficou claro ali que o time ia jogar pra chuveirinho. Jogou, e fracassou.


Dudu indiscutivelmente é um grande jogador, mas provou algumas vezes não ser o jogador ideal para jogos decisivos. Convenhamos, quantas vezes ele não bateu o pênalti em disputas decisivas, ou quantas vezes ficou escondido sem aparecer pro jogo... O craque do Verdão se omite demais em jogos assim, não era pra ser dessa maneira.

Não é só ele, é o que se destaca por ser o craque do time. Outros jogadores do Palmeiras que tem nível excepcional também não conseguem arranjar grande coisa, e é aí que está o problema.

O Palmeiras investe, mas deixa lacunas. O elenco do Palmeiras não tem jogadores com perfil de crescimento em jogo grande, como o Flamengo tem o Bruno Henrique, por exemplo. Falta perfil de decisão, e a liderança que indiscutivelmente é do Felipe Melo, várias vezes inexiste pelas expulsões do volante, pelos motivos mais toscos possíveis.

Ainda tem tempo pro Palmeiras avançar. As finanças estão bem, não falta recurso pro Palmeiras contratar, o que tá em falta no Palmeiras é poder de decisão, e não se sabe quando isso vai estar disponível.

0 Comentários