Análise | Há vida para o Flamengo na final do Mundial?

Foto: Blog do Juca
Por: Guilherme de Carvalho Alves
FutebolNews / Minas Gerais

A grande final do Mundial de Clubes está finalmente chegando, e com isso, não poderíamos deixar de fazer a nossa análise para o jogo entre Flamengo e Liverpool, que reeditam a final de 1981. Naquela ocasião, o Flamengo levantou o caneco, vencendo os ingleses por 3 a 0. No entanto, de lá para cá muitas coisas mudaram, o nível do futebol europeu em relação ao brasileiro aumentou drasticamente e é quase impossível comparar o nível técnico dos grandes times europeus com os grandes brasileiros.

Mesmo diante de todas essas "vantagens" que o Liverpool pode, teoricamente levar contra o Flamengo, precisamos lembram que estamos falando do futebol, um dos esportes mais imprevisíveis do planeta, ainda mais quando se trata de um jogo único em uma final de competição.

É óbvio que a disparidade entre os elencos é gritante e que o Liverpool é amplo favorito a vencer o Flamengo na partida deste sábado, entretanto, menosprezar a equipe de Jorge Jesus pode ser fatal para os comandados de Jürgen Klopp. Até porque, o nível do futebol apresentado pelo Liverpool no jogo da semifinal da competição, frente ao Monterrey, do México, passou longe daquilo que estávamos acostumados, acendendo ainda mais uma chama de esperança no coração de cada flamenguista.

Por outro lado, se o Liverpool não correspondeu com as expectativas em seu jogo, o desempenho dos cariocas, pelo menos no primeiro tempo da partida, não foi nada animador, reafirmando falhas que já haviam aparecido no jogo da final da Libertadores, contra o River Plate.

Dá para o Flamengo?


Caso queira vencer o Liverpool no sábado, a equipe de Jorge Jesus terá de ter uma atuação impecável, visto que o nível técnico dos ingleses é muito superior ao dos brasileiros, tornando um misero erro, ou um mínima falha de atenção totalmente mortais. Acertar a marcação na lateral esquerda (lado do campo em que as falhas ficaram mais evidentes contra River e Al Hilal) é fundamental, assim como a marcação feita pelos volantes da equipe (Gerson e Arão) na cabeça da área Rubro-Negra.

Erros de comunicação ou de marcação como ocorrido nos gols sofridos para River Plate e Al Hilal, principalmente pela dupla de volantes, não são mais aceitáveis quando o jogo é uma final de Mundial e o adversário é o provável melhor time do mundo, atualmente.

Se acertar a marcação é fundamental, não abdicar de sua forma de jogar também é importante, no entanto, não entender a gravidade da partida e se lançar completamente ao ataque, como fez em algumas partidas neste ano, pode ser um erro mortal. Um contra-ataque (Bem utilizado quando necessário pelos Reds, com Mané e Salah) pode ser a única coisa que a equipe de Klopp precise para encaminhar o primeiro título mundial da história do clube inglês.

Além disso, é importante lembrar que, assim como o Flamengo, o Liverpool é caracterizado por jogar sempre com a bola nos pés e atacando, o que torna a batalha no meio campo ponto fundamental para o desenrolar da partida. Caso a atuação dos meias flamenguistas (no geral) seja apagada, assim como contra o River e no primeiro tempo da semifinal deste mundial, o Mengão terá sérios problemas pela frente.

Enfim, como dito no início deste arquivo, uma vitória dos cariocas não é algo impossível, ainda mais se tratando do futebol, mas de fato, é algo que, caso aconteça, será no mínimo surpreendente, e admitir isso não é vergonha alguma, afinal, o Flamengo já provou o que tinha para provar este ano. Mas, obviamente, ninguém entra em campo para perder e não será diferente para a qualificada equipe comandada por Jorge Jesus. A missão é complicadíssima, e uma vitória flamenguista deixaria o ano de 2019 como um dos (se não o mais) importantes da história do clube.

A bola rola às 14h30 min (de Brasília), diretamente do Estádio Internacional Khalifa, em Doha no Catar e você acompanha tudo em tempo real nas nossas redes sociais e, obviamente, nos canais do grupo Globo de Televisão.

0 Comentários