Opinião: Ainda dá tempo de Neymar ser o melhor do mundo?



Foto: REUTERS
Por: Alexandre Leite
Futebol News, Minas Gerais

O sonho de todo atleta de futebol é um dia conquistar o troféu de melhor jogador do mundo, troféu que por diversas vezes já esteve em território brasileiro, conquistado por craques como Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaúcho, Romário, Rivaldo e Kaká.

No entanto, a lista termina por aí. Kaká foi último brasileiro a conquistar o troféu de melhor jogador do mundo, no ano de 2007. Desde então são 12 anos sem ter um brasileiro no cenário mais alto do futebol mundial. Um jejum muito insatisfatório para o considerado país do futebol, acostumado a conquistar títulos e ter sempre os melhores jogadores. 

Com isso, a cada ano que se passa a pressão para que algum nome brasileiro apareça entre os candidatos para melhor do mundo aumenta, e é aí que surge a figura de Neymar da Silva Santos Júnior, um atleta que desde muito cedo já era muito badalado pela mídia, já que além do ótimo futebol, possui ainda uma outra característica que chama bastante a atenção e faz com que os holofotes estejam sempre virados para ele: é um jogador muito polêmico.

Neymar, a esperança dos brasileiros

Reprodução: Instagram

A cria do Santos, em 2011, já conseguiu conquistar um dos maiores títulos individuais que um atleta de futebol pode conseguir; o prêmio Puskas; que coroa o gol mais bonito do ano. E ainda se tornou o primeiro jogador atuando na América do Sul a ser indicado ao prêmio de melhor do mundo da Fifa, também em 2011.

Graças a essas premiações, a personalidade que tinha dentro de campo e ao chamado “futebol arte” que praticava, com apenas 21 anos Neymar foi parar em um dos maiores clubes do mundo, o Barcelona, para jogar ao lado do grande craque mundial, atualmente detentor de 6 títulos de melhor do mundo, o argentino Lionel Messi.

Nesse momento as coisas pareciam se encaminhar para que um brasileiro voltasse a ser considerado o melhor jogador do mundo, afinal jogando em um dos melhores clubes no cenário internacional e ao lado de grandes craques, Neymar surgia como principal brasileiro favorito ao título, o que acabou gerando uma pressão e uma expectativa muito grande ao redor do jogador. Mas foi aí que a carreira do brasileiro deu uma reviravolta.

A reviravolta

Foto: REUTERS

Neymar, de forma polêmica deixou o Barcelona para se transferir para o Paris Saint Germain na transação mais cara da história do futebol mundial, e a partir daí viu as coisas começarem a se complicar na sua carreira. A adaptação ao clube francês não aconteceu como o planejado, e Neymar não conseguiu repetir as boas atuações da época de Santos e Barcelona, além de começar a se envolver em diversas polêmicas dentro e fora de campo, como por exemplo, o caso recente com a modelo Najila Trindade, as discussões com torcedores e a diretoria do PSG, além do "leve desentendimento" com Cavani. 

E para se tornar o melhor jogador do mundo um fator que pesa muito é ter a cabeça no lugar para poder manter sempre o mais alto nível técnico. E justamente por se envolver em muitas polêmicas e pela, até então, improdutiva ida para o PSG, Neymar acabou se distanciando do tão sonhado título de melhor jogador do mundo.

A volta por cima?

Foto: Franck Fife/AFP


Mas nem tudo está perdido, Neymar tem um talento incrível e não é atoa que até hoje chama atenção no cenário internacional e faz todos os holofotes se virarem para ele. E há indícios de que o brasileiro está tentando colocar sua cabeça no lugar e voltar a jogar seu melhor futebol. 
Depois de uma temporada muito conturbada onde manifestou o interesse de sair do PSG e acabou não sendo atendido, aos vários jogos que ficou sem jogar devido às lesões e claro, as polêmicas fora de campo, Neymar voltou a atuar bem nesses últimos jogos pelo campeonato francês, dando assistência, fazendo gols, e o mais importante demonstrando atitudes maduras e corretas, dentro de campo e nas entrevistas.

Um lance que gerou muita repercussão positiva para o atleta nesses últimos dias aconteceu na partida pela fase de grupos da Champions League contra o Galatasaray, onde Neymar pegou a bola e a ofereceu para que Cavani batesse o pênalti. Pode parecer um gesto comum, mas pelo histórico do jogador que quer sempre assumir a responsabilidade e ser o protagonista em qualquer lugar onde joga, e pela polêmica criada com o próprio uruguaio há 2 anos atrás, justamente por um lance de pênalti, a atitude do Neymar mostrou um crescimento profissional e uma maturidade muito grande.

Jogar bem é o suficiente para ser o melhor do mundo?

Foto: Divulgação,PSG


Claro que só voltar a colecionar boas atuações não vai render a Neymar o título de melhor jogador do mundo, afinal, apesar de ser um título individual, a Fifa considera muito os títulos conquistados com os clubes e as seleções como parâmetro para decidir o melhor jogador do mundo na temporada.
Então, é preciso que Neymar volte a conquistar títulos importantes, como uma Champions League ou uma Copa do Mundo. E para isso ele terá que manter o foco, colocar a cabeça no lugar, e apesar de todos saberem que o desejo do atleta é voltar ao Barcelona, é preciso que ele entenda que agora o seu momento é no PSG, e que ele tem futebol para comandar sua equipe a um título de Champions, assim como tem futebol para assumir a responsabilidade e o protagonismo da seleção e levar o Brasil a seu hexacampeonato de uma Copa do Mundo.

Ainda dá tempo?

Foto: Pedro Martins/ MowaPress

Então por fim, a resposta a qual todos os leitores estavam esperando para a pergunta feita no início e título desse artigo: “Ainda dá tempo de Neymar se tornar o melhor jogador do mundo”?  é sim. Ainda há tempo para que Neymar alcance mais esse título em sua carreira.

O brasileiro tem apenas 27 anos e um futuro promissor pela frente. Seu ex-companheiro de equipe Messi, aos 32 anos conquistou o sexto título de melhor jogador do mundo da sua carreira, Cristiano Ronaldo, com 34 anos, ainda apresenta um futebol em alto nível. Então apesar de estar envelhecendo, Neymar vem demonstrando ter adquirido experiência e maturidade com o passar dos anos. Claro que ainda tem muito o que melhorar e muito a mostrar dentro de campo, mas potencial e habilidade para atingir o lugar mais alto que um atleta de futebol pode atingir individualmente, isso sem dúvidas Neymar da Silva Santos Júnior ainda tem de sobra.

0 Comentários