O frio e silencioso fenômeno Martinelli

Foto: Goal

Por: Gabriel Santos
FutebolNews, Goiás

É inegável, o maior espanto do futebol mundial hoje é Gabriel Martinelli. Um jovem atacante brasileiro que se destacou no Ituano e desembarcou em Londres sem muita expectativa. Mas que hoje vem provando para todos o potencial gigantesco que tem.

Muitas promessas mundiais são badaladas. Muitos jogadores brasileiros estão nessa lista, como Vinícius Jr., Rodrygo, Reinier, entre outros. O foco é muitas das vezes neles, mas o destaque da atualidade não pode ser pra outro alguém a não ser Gabriel Martinelli.

Nessa temporada, o atacante soma bons números. São eles:
  • 3 gols em 13 jogos (5 como titular) pela Premier League
  • 3 gols e 2 assistências em 5 jogos (4 como titular) pela Europa League
  • 4 gols em 2 jogos (2 como titular) pela Copa da Liga Inglesa
  • Na FA Cup ele atuou por apenas 23 minutos, sem marcar gol ou dar assistência
No total, 10 gols e 2 assistências em 21 jogos, 11 desses como titular. Os questionamentos são sempre recorrentes principalmente pelos seus gols contra equipes mais fracas no papel, porém, ele não faz gol apenas em time fraco. Contra o Chelsea ele marcou, contra o Liverpool também (2x). Além de marcar contra adversários que são complicados, como West Ham e Sheffield United.

Além de artilheiro, Martinelli também é versátil. Nessa temporada, já jogou de ponta esquerda e de centroavante, posições onde teve mais atuações, e também pela ponta direita. No ataque ele promete corresponder, independente da posição. 

Como se não fosse o bastante, Martinelli tem uma frieza formidável. Não é o roteiro normal ver ele desperdiçar gols cara a cara com o goleiro, o que foi possível de se ver contra o Chelsea na partida desta terça-feira. E os números mostram bem isso: 33,3% das suas finalizações nesta temporada resultaram em gol. É um número que supera alguns grandes atacantes do mundo da bola, como por exemplo Robert Lewandowski.

O jovem brasileiro tem um potencial muito grande e o Arsenal precisa explorar cada vez mais ele. É um fenômeno em construção, um entusiasta da arte de fazer gols. Martinelli é notoriamente diferente de muitos outros.

E para encerrar a aba de elogios ao jovem, ele além de tudo é inteligente. É normal pra um jogador jovem errar na tomada de decisão diversas vezes. Vinicius Júnior, por exemplo, já foi muito criticado por isso; Martinelli não é assim. Ele demonstra saber bem a hora do passe e a hora da finalização, são realmente poucos jogadores tão jovens que acertam nas decisões com frequência do atacante do Arsenal.

O Real Madrid, desde que perdeu Neymar para seu maior rival, buscou insistentemente um jogador brasileiro de qualidade. Não necessariamente um novo Neymar, mas alguém que fosse diferenciado, ou talvez, fez isso só pra não ver outro craque desembarcando na Catalunha. Gastou altas cifras, e talvez o melhor brasileiro dessa geração tenha passado despercebido. O silencioso Martinelli foi parar no Arsenal, fazendo seus gols com a arte da frieza brasileira, e prometendo muito mais para um futuro bem próximo. 

0 Comentários