Opinião | O que esperar do futebol brasileiro em 2020?


Foto: Goal
Por: Guilherme de Carvalho Alves
FutebolNews, Minas Gerais

Oficialmente o ano futebolístico de 2020 começou no último dia 18, quando a bola rolou em alguns dos cantos do Brasil para os Campeonatos Estaduais. No entanto, o pontapé inicial foi dado bem antes, com as movimentações no mercado de transferências. Diante de tudo o que aconteceu até o momento, já podemos criar algumas expectativas em relação à nova temporada do futebol nacional.

Os atuais campeões nacionais 

Começando pelo time que mais causou estragos no futebol brasileiro em 2019, o Flamengo manteve a base do avassalador elenco da temporada passada e, para o desespero dos rivais, se reforçou ainda mais. Com as mínimas perdas sofridas, a provável permanência de Gabigol e a chegada de Pedro (Fiorentina), Gustavo Henrique (Santos), Thiago Maia (Lille), Michael (Goiás) e Pedro Rocha (Cruzeiro), o Rubro-Negro carioca se mantém no topo dos postulantes aos títulos nacionais e continentais em 2020. 

Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Por outro lado, o Athletico Paranaense, atual campeão da Copa do Brasil, teve perdas significativas em seu elenco e aparece como uma incógnita em relação ao que apresentará neste ano. Até o momento foram 21 perdas, dentre elas, os atacantes Marco Ruben e Marcelo Cirino, peças fundamentais para o bom desempenho em 2019. Além disso, outros jogadores importantes devem deixar o clube, como é o caso do volante Bruno Guimarães, que interessa ao Atlético de Madrid, o meia-atacante Nikão, que interessa ao Corinthians e o atacante Rony, que interessa ao Corinthians e Palmeiras e nem sequer tem treinado com a equipe principal.

Postulantes ao título

Foto: Reprodução/Gazeta do Povo

Por aqui, não muda muita coisa. Os times que devem tentar incomodar o Flamengo e, quem sabe, beliscar um título aqui ou ali são os mesmos do ano passado. Mas a missão não será nada fácil. 

Começando pelos times de São Paulo, o atual vice-campeão brasileiro, Santos, é outra equipe que também teve perdas significativas em seu elenco, principalmente na parte defensiva, perdendo o zagueiro Gustavo Henrique, e os laterais Jorge e Victor Ferraz. Chegam Madson, Raniel e o técnico português Jesualdo Ferreira. Do meio para frente é basicamente o mesmo Santos que tentou fazer frente ao Flamengo na temporada passada, o que pode animar o torcedor do Peixe. No entanto, a parte defensiva pode ser preocupante, visto que as perdas sofridas não foram devidamente reparadas e as peças de reposição do elenco ainda não mostraram o serviço necessário. 

Em relação aos outros times paulistas, o que mais se reforçou foi o Corinthians, que além da contratação do técnico Tiago Nunes conta também com as chegadas do lateral esquerdo Sidcley, do volante Victor Cantillo, e do meia-atacante Luan como os principais nomes para 2020, justamente em posições que eram carentes no Timão. Quanto a Palmeiras e São Paulo, não muda muita coisa. O alviverde trouxe apenas o técnico Vanderlei Luxemburgo para este ano, e o tricolor conta com os reforços de Tiago Volpi, Vitor Bueno e Igor Vinicius, além de algumas perdas em seu elenco que podem fazer falta em determinado momento da temporada. 

Grêmio e Inter fecham a nossa lista de postulantes ao título. O Tricolor reforçou áreas carentes de seu time, contratando o goleiro Vanderlei, o lateral-direito Orejuela, o esquerdo Caio Henrique, o volante Lucas Silva e possivelmente o meia Thiago Neves. A principal perda do time foi o do meia-atacante Luan, mas que também não fez grande temporada em 2019, o que deixa o balanço desta janela positivo para o Grêmio. Já no Inter, a principal contratação para 2020 é o técnico argentino Eduardo Coudet, que chega para tentar arrumar a casa no colorado e, juntamente com os novos reforços, buscar algo a mais neste 2020. 

Obviamente, o Flamengo ainda segue como favorito para vencer tudo que disputar em 2020, tanto pelo forte elenco que já tinha, quanto pelas ótimas contratações feitas. No entanto, "relaxar" contra algum desses times citados pode ser mortal. Olhando elenco por elenco, Palmeiras e Grêmio se mostram como os principais concorrentes diretos dos cariocas, enquanto as outras quatro equipes correm por fora nesta disputa.

Qual time pode surpreender

A surpresa do ano poderá ficar por conta de dois times, mas não por terem potencial para disputar grandes coisas na temporada, e sim pela melhora significativa em seus elencos. O primeiro deles é o Atlético Mineiro, que até boa parte da temporada passada beirou nas últimas posições da tabela. Para esta temporada, o Galo pretende não passar nenhum perrengue e não economizou no mercado. Além do treinador Rafael Dudamel, os principais reforços atleticanos ficam por conta dos meias Allan e Hyoran, que contribuem bem tecnicamente para o elenco do treinador venezuelano. Além disso, vale lembrar que o Atlético ainda está bem próximo de oficializar a contratação de Guilherme Arana, do Sevilla, o que seria mais um ganho para o lado preto e branco de Minas Gerais. 

A outra equipe deste tópico não poderia ser diferente. O Red Bull Bragantino se esbaldou em contratações para esta temporada e promete, ao menos, causar algum desconforto para os considerados grandes do futebol brasileiro. Ao todo, são cinco reforços e mais quatro que ainda podem chegar, fazendo jus ao investimento feito pela Red Bull no time. 

Como já dito, não é esperado que estes times briguem na ponta de cima da tabela, mas também devem passar longe das últimas colocações e podem, quem sabe até, beliscar uma vaguinha para a Libertadores de 2021. Além destes times, não podemos deixar de citar, claro, Bahia e Fortaleza, que tiveram campanhas boas no ano passado e acompanhados por uma boa gestão também não devem ter problemas nesta temporada.

Quem precisa abrir o olho

Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Indo agora para a parte perigosa da tabela, alguns times precisam abrir o olho caso não queiram passar por maiores problemas ao longo da temporada. Tirando o RB Bragantino, todos os outros três clubes que subiram para a Série A (Sport, Coritiba e Atlético Goianiense) devem figurar na parte de baixo da tabela. Além deles, Ceará, Botafogo, Fluminense e Vasco também precisam se preocupar com a zona de perigo. 

No caso do Ceará, que brigou até a última rodada do ano passado para não cair, a movimentação na janela de transferências foi muito intensa e agora conta em seu elenco com jogadores muito experientes, como Fernando Prass e Rafael Sóbis. No entanto, nem sempre quantidade de contratações significa qualidade e, justamente por isso, cuidar para que o esquema tático funcione é fundamental para que o que aconteceu ano passado não se repita para o Vozão. 

Já nos times do Rio, tirando o Botafogo (que entra na mesma situação de quantidade não é qualidade), a movimentação nesta janela não foi grande, até mesmo pela falta de verbas. Além disso, as primeiras atuações de ambas as três equipes não foi nada animadora para o seu torcedor. Todas demonstraram inúmeras deficiências táticas, ofensivas e defensivas, o que escancara problemas a serem resolvidos logo de cara. É fato que a temporada só está começando, mas alertar nunca é demais. 

0 Comentários